Get Adobe Flash player

Código Agrupamento:

135227

Vídeo de apresentação

Página web
Contador

joomla statistics


Estatísticas do site

Início Concurso TE Contratação Técnico Especializado, Terapeuta da Fala
Concurso anulado por desistência dos candidatos

 

Aviso de Abertura

Contratação de um Técnico Especializado, Terapeuta da Fala, por despacho de autorização de Sua Excelência, a Senhora Secretária de Estado da Educação, datado de 02/09/2028, nos termos definidos no artigo 39º do Decreto-Lei nº 132/2012, de 27 de junho, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei nº 28/2017, de 15 de março e Portaria nº 83-A/2009, de 22 de janeiro, alterada pela Portaria nº 145- A/2011, de 6 de abril.

I. Abertura do Concurso

Nos termos dos n.os 4 e 5 do artigo 39º do Decreto-Lei n.º132/2012, de 27 de junho, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei nº 83-A/2014, de 23 de maio e demais legislação aplicável, declaro aberto concurso para contratação de um Terapeuta da Fala, para exercer funções no Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide.

I. Modalidade do Contrato

Contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo certo, no ano letivo de 2020-2021.

II. Horário de Trabalho

O número de horas semanais é de 18 horas.

III. Caracterização do Posto de Trabalho

a) Avaliação e intervenção junto de crianças e jovens com perturbações ao nível da fala e linguagem;

b) Elaboração de um programa parental de apoio à leitura e escrita, envolvendo educadores, docentes titulares, conselhos de turma e famílias;

c) Resolver edificuldades decorrentes da dislexia;

d) Despistar dificuldades da consciência fonológica;

e) Aplicação do programa “Falar, Ler e Escrever” a crianças a partir dos 4 anos de idade;

f) Articulação com equipas multidisciplinares – EMAEI, Educação especial, docentes.

IV. Requisitos Prévios

Licenciatura na área da Terapia da Fala.

V. Formalização das Candidaturas

O processo de candidatura é efetuado através da aplicação informática disponibilizada na página oficial da Direção-Geral de Administração Escolar (DGAE) – www.dgae.mec.pt

O envio de documentos dos candidatos efetua-se, exclusivamente, através do e mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar , na vigência da aplicação informática da DGAE – 3 dias.

VI. Critérios de Seleção

Os critérios de seleção e ponderações a aplicar são os seguintes:

a) Avaliação do portefólio com uma ponderação de 30%;

b) Entrevista de avaliação de competências com uma ponderação de 35%;

c) Número de anos de experiência profissional na área, com uma ponderação de 35%.

VII. Avaliação do Portefólio

A avaliação do Portefólio visa analisar a qualificação dos candidatos. A avaliação do Portefólio inclui três subcritérios com os respetivos indicadores:

•Habilitações académicas, com a ponderação de 5% - Doutoramento – 10 pontos; Mestrado emTerapia da Fala – 8 pontos; Pós-graduação em Terapia da Fala– 6 pontos; Licenciatura em Terapia da Fala – 5 pontos.

• Classificação académica com a ponderação de 5% - 18 a 20 valores – 10 pontos; 15 a 17,9 valores – 8 pontos; 10 a 14,9 valores – 5 pontos.

· Formação realizada na área da Terapia da Fala com a ponderação de 5% - Superior a 50h – 10 pontos; entre 26h e 50h inclusive – 8 pontos; entre 0h e 25h inclusive – 5 pontos.

· Experiência profissional em contexto escolar com a ponderação de 15% - 10 ou mais anos – 10 pontos; 6 a 10 anos inclusive – 8 pontos; 3 a 6 anos inclusive – 6 pontos; inferior a 3 anos – 4 pontos.

VIII. Entrevista de Avaliação de Competências

A Entrevista de Avaliação de Competências visa obter, através de uma relação interpessoal, informações sobre comportamentos profissionais diretamente relacionados com um perfil de competências relevantes para o exercício da função a desempenhar.

O guião da entrevista inclui 4 subcritérios:

· Experiência em avaliação e intervenção junto de crianças e jovens com perturbações ao nível da fala e linguagem – leitura e escrita – 12%;

· Experiência em intervenção na motricidade orofacial e deglutição– 8%;

· Capacidade de articulação com outros técnicos, docentes e famílias – 8%;

· Capacidade de planeamento e organização de atividades e projetos – 7% .

No momento da realização da Entrevista de Avaliação de Competências, os candidatos devem fazer-se acompanhar dos documentos que atestem os dados declarados na avaliação do Portefólio.

A não comparência à entrevista implica a exclusão do candidato.

As entrevistas de avaliação de competências são realizadas por um júri constituído por três elementos que desempenham funções no Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide.

IX. Número de Anos de Experiência Profissional na Área

O critério número de anos de experiência profissional na área visa diferenciar os candidatos através da sua experiência profissional, correspondendo-lhe a ponderação de 35%, com os respetivos itens e valoração:

0 dias – 0 valores

De 1 a 730 dias – 1 valor

De 731 a 1460 dias – 2 valores

De 1461 a 2190 – 3 valores

De 2191 a 2920 – 4 valores

De 2921 a 3650 dias – 5 valores

De 3651 a 4380 dias – 6 valores

Mais de 4381 dias – 7 valores

As declarações de tempo de serviço devem ser expressas em dias.

X. Utilização Faseada dos Métodos de Seleção

Por razões de celeridade, o faseamento da utilização dos métodos de seleção é efetuado da seguinte forma:

· Aplicação, à totalidade dos candidatos, dos métodos Avaliação do portefólio e Número de anos de experiência profissional na área;

· Aplicação do método Entrevista de avaliação de competências apenas a parte dos candidatos a convocar por tranches sucessivas de cinco candidatos, por ordem decrescente de classificação, respeitando a prioridade legal da sua situação jurídico-funcional, até à satisfação da necessidade; garantindo o mínimo de cinco entrevistas.

· Dispensa de aplicação do método Entrevista de avaliação de competências aos restantes candidatos.

XI. Publicação dos Resultados dos Métodos de Seleção

A publicação dos resultados obtidos nos métodos Avaliação do portefólio e Número de anos de experiência profissional na área é efetuada através de lista ordenada, disponível ao público em lugar de estilo, e ainda na página eletrónica do Agrupamento. Os candidatos são notificados para a realização do método seguinte Entrevista de avaliação de competências por correio eletrónico. Após a conclusão de todos os métodos de seleção aplicados é publicitada a lista unitária de ordenação final dos candidatos e submetida à homologação do dirigente máximo do órgão que procedeu à sua publicação.

XII. Valorização dos Métodos de Seleção

A entrevista de avaliação de competências é avaliada segundo os níveis classificativos de Elevado, Bom, Suficiente, Reduzido e Insuficiente, aos quais correspondem, respetivamente, as classificações de 20, 16, 12, 8 e 4 valores.

As classificações atribuídas estão sujeitas à aplicação das ponderações relativas de cada critério e subcritério expressos neste aviso.

O critério Número de anos de experiência profissional na área é avaliado segundo os intervalos temporais expressos nos indicadores enunciados em X, aos quais correspondem, respetivamente, as classificações de 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 valores

As classificações atribuídas estão sujeitas à aplicação das ponderações relativas de cada critério e subcritério expressos neste aviso.

XIV . Critério de Desempate

Em caso de empate entre candidatos, é considerada a pontuação mais elevada obtida na entrevista como critério de desempate.

XV. Apresentação de Documentos

Por motivos de celeridade do procedimento concursal, a apresentação dos documentos terá de obedecer aos seguintes critérios:

Os documentos solicitados devem ser digitalizados num único ficheiro (Word ou PDF) pela ordem sequencial da sua apresentação.

· Certificado de habilitações;

· Declaração de experiência profissional;

· Declaração de ações de formação realizadas na área;

· Declaração de ações formativas dirigidas a alunos, famílias, docentes;

· Declaração do número de anos de experiência profissional na área, expressa em dias;

· Outros que o candidato considere pertinentes e que se enquadrem na natureza das funções a desempenhar.

Castelo de Vide, 16 de setembro de 2020.

A Diretora

Ana Paula Mateus Travassos